Inteligência artificial gera fascínio e temor para gigantes da tecnologia

Em debate sobre o futuro da tecnologia, os fundadores do Alibaba e da Tesla mostram visões diferentes sobre a próxima revolução digital

São Paulo – Dois dos maiores empreendedores da atualidade debateram o futuro da tecnologia em um evento realizado recentemente na China. Para Jack Ma, que comanda a varejista chinesa Alibaba, não há razão para temer os avanços da inteligência artificial. Elon Musk, que comanda a montadora Tesla e a empresa espacial SpaceX, por sua vez, é cauteloso.

O empresário sul-africano classificou a declaração do empreendedor chinês como “famosas últimas palavras”, o que arrancou risos da plateia durante o evento em Xangai, na quinta-feira (29).

A declaração não foi por acaso. Durante o debate, os empreendedores lembraram que o famoso físico britânico Stephen Hawking, falecido em 2018, já alertou sobre a possibilidade das máquinas eventualmente causarem a aniquilação da raça humana.

Para Ma, a preocupação parece ser excessiva. “Computadores podem ser espertos, mas os humanos são mais inteligentes”, afirmou o empresário que fez questão de deixar claro que não é especialista em tecnologia. “Nós inventamos o computador. Eu nunca vi um computador inventar algo.”

musk ma Jack Ma (à esq.) e Elon Musk mostram opiniões diferentes sobre o futuro da inteligência artificial

Jack Ma (à esq.) e Elon Musk mostram opiniões diferentes sobre o futuro da inteligência artificial (VCG/Getty Images)

Musk, por sua vez, mostrou um incômodo surpreendente com a dependência tecnológica. “Nos tornamos praticamente ciborgues. Os celulares se tornaram uma extensão do corpo humano. Se você esquece seu smartphone, é como se você estivesse desmembrado”, disse.

Curiosamente, vale lembrar, Musk também comanda a empresa de inteligência artificial Neuralink. A companhia foi fundada com objetivo de criar um sistema que conecta a mente uma aos computadores, criando uma interface homem-máquina plenamente funcional.