Inglaterra irá punir quem abusar de jogadores “online”

Londres - Os possíveis casos de abusos 'online' contra jogadores e torcedores de futebol serão punidos 'com dureza' e levados perante um tribunal, advertiram nesta...

Londres – Os possíveis casos de abusos “online” contra jogadores e torcedores de futebol serão punidos “com dureza” e levados perante um tribunal, advertiram nesta sexta-feira a Polícia e a Promotoria britânicas.

Em comunicado emitido de maneira conjunta, a Promotoria britânica e a Associação de Inspetores Chefe de Polícia detalharam novas pautas destinadas a erradicar episódios vandalismo na Inglaterra e Gales no futebol.

Dentro dessas pautas também estão incluídos, pela primeira vez, os cânticos homofóbicos que foram escutados no passado em alguns estádios.

A Promotoria (CPS, em sua sigla em inglês) indicou que os incidentes ocorridos em jogos de futebol diminuíram, mas que continuarão aplicando uma “sólida” política, que implica adotar medidas legais se for preciso.

Desta maneira, aquelas que causem problemas e que forem vetados de assistir partidas durante este ano não poderão comparecer na Copa do Mundo do Brasil.

Essas ordens e proibições impedem que os torcedores viajem para outros países para acompanhar ao vivo um encontro durante um mínimo de três anos e qualquer dessas ordens emitidas durante esta temporada afetará também àqueles que desejam acompanhar a Eurocopa de 2016 na França.

Na nota conjunta também é detalhada a maneira na qual serão administrados os casos de violência, desordens ou danos e abusos cometidos dentro e nos arredores dos campos de futebol.

O comunicado inclui como “desafios emergentes” para a Polícia e a Promotoria as agressões cometidas contra jogadores por parte de torcedores, assim como o uso de bengalas e fogos de artifício dentro das instalações dos estádios.

Nick Hawkins, o promotor chefe em temas relacionados com esportes, disse hoje que a maioria dos torcedores de futebol se comportam bem e observou que foi registrado um aumento de famílias que assistir partidas ao vivo por causa dos “ambientes mais amigáveis” de agora.