Alimentos estão mais caros e a culpa (também) é do clima

São Paulo - Tomate, pão, leite… Muitos são os alimentos que, em 2013, encareceram as compras dos brasileiros. Entre outros fatores, o aumento dos preços tem relação...

São Paulo – Tomate, pão, leite… Muitos são os alimentos que, em 2013, encareceram as compras dos brasileiros. Entre outros fatores, o aumento dos preços tem relação com eventos extremos do clima, que já podem ser reflexo das mudanças climáticas globais.

Especialistas chamam o fenômeno de inflação climática. Isso porque os eventos extremos do clima – como enchentes, secas, ondas de calor e tornados – atingem a agricultura, diminuem as safras e, consequentemente, impactam o preço dos alimentos. O encarecimento do pão, por exemplo, é reflexo da baixa produção do trigo, causada pelo aumento da temperatura. Já o leite é prejudicado pela seca.

O mundo já sofreu dois grandes picos de inflação climática – o primeiro em 2006 e o segundo, mais intenso, em 2011 – e, até hoje, não se recuperou.  Segundo a ONU, os preços dos alimentos ainda estão 80% acima dos índices de 2006, quando ocorreu a primeira alta.

Levando em conta que o valor dos alimentos não responde imediatamente à destruição da safra – entre outros fatores, por conta do estoque agrícola – e que vivemos a década com maior incidência de eventos climáticos extremos, dá para imaginar o que vem por aí…
 
Preparem o bolso!