Imagens do Brasil chegam ao Google Street View

Funcionalidade no Google Maps traz fotos panorâmicas de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Serviço deve se expandir para todo o Brasil em dois anos

São Paulo – A funcionalidade Street View do serviço de localização Google Maps começou a exibir fotos panorâmicas de ruas do Brasil nesta quinta-feira (30). As imagens, coletadas ao longo de um ano, por enquanto permitem simular a perspectiva em primeira pessoa em um total de 51 cidades dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Em dois anos, a intenção é cobrir 90% do território brasileiro mapeado no Google Maps, segundo o gerente de produtos da companhia, Marcelo Quintella.

Na primeira etapa, que teve início em 2009, a empresa contou com 30 carros que percorreram mais de 150 mil quilômetros de vias capturando imagens em 360º a cada dez metros. Além das capitais e regiões metropolitanas, estão inclusos nesse primeiro lançamento fotos panorâmicas de cidades históricas de Minas Gerais, como Congonhas, Mariana, Tiradentes, Diamantina, São João Del Rei e Ouro Preto.

Para acessar o Street View, basta entar no site do Google Maps, colocar o nível máximo de zoom na rua que deseja visualizar e clicar duas vezes; ou arrastar o Pegman, o boneco amarelo que aparece acima da barra de zom, para o local desejado. Em áreas onde não foram coletadas as fotos para o serviço, aparecerão imagens feitas por usuários.

A funcionalidade no território brasileiro já pode ser acessada, desde a manhã desta quinta-feira, por cerca de 1% dos usuários do Google. Até a próxima segunda-feira (4), estará disponível para todos os internautas, segundo a empresa. Mais detalhes sobre como usar a ferramenta estão disponíveis em www.exploreostreetview.com.br.

O Brasil é o primeiro país da América Latina a entrar no Street View. Conforme a empresa, as próximas localidades a serem fotografadas serão prioritariamente capitais e grandes cidades, já que o processo depende de facilidade de logística para ser realizado.

Coleta de imagens e privacidade

A coleta de imagens feita pelos carros do Google Street View cobriu, por enquanto, apenas áreas públicas. Espaços fechados, como o Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, também foram fotografados com autorização dos responsáveis. Quintella explica que no caso de favelas, as imagens ainda não foram feitas porque, assim como em condomínios privados, a entrada de carros e captura de fotos também depende de permissão dos moradores. A ideia, entretanto, é que essas áreas ainda sejam percorridas em uma segunda etapa do trabalho.


A política de privacidade do Google prevê que todas as pessoas fotografadas nas imagens do Street View tenham o rosto desfocado para que não possam ser identificadas. Ainda assim, para os que considerarem que ainda podem ser reconhecidos ou que acreditam que têm a privacidade invadida com a exposição da fachada de sua casa, por exemplo, é possível reportar a questão para a empresa. Segundo Quintella, uma equipe responsável pela análise das reclamações pode retirar uma imagem, caso considere a denúncia procedente, em até 24 horas.

Diferentemente do que ocorreu em outros países, no Brasil o Google afirma que não utilizou os carros do Street View para coletar dados de redes Wi-Fi. A prática, que recebeu críticas e é investigada em locais como Alemanha, Estados Unidos e Coreia do Sul, é adotada em outros países para mapear os pontos onde é possível acessar redes públicas de internet e apenas aproveita os carros do Street View, embora os serviços não sejam intrínsecos.

“Lugares imperdíveis”

Para a próxima etapa da coleta de imagens do Google Street View, a empresa contará com carros e utilizará ainda quatro veículos Trike, triciclos também equipados com câmeras que podem acessar locais que automóveis não têm acesso, como o interior de parques e museus.

TrikeAo mesmo tempo em que outras grandes cidades começam a ser percorridas, usuários de todo o país poderão opinar sobre as próximas localidades que os triciclos irão fotografar. As sugestões podem ser feitas por meio do site www.exploreostreetview.com.br e serão recebidas até o dia 18 de outubro. As principais propostas irão para voto popular e a decisão ficará totalmente a cargo dos internautas, segundo a gerente de marketing do Google Brasil Flavia Simon.

Promoção

Para incentivar o uso do Street View pelos usuários brasileiros, o Google vai lançar o concurso “Encontre o Pegman”. Pegman é o nome do boneco amarelo que aparece no Google Maps onde o Street View está disponível. Nos dias 4 e 6 de outubro, o personagem ficará escondido em locais conhecidos das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro e dará pistas de sua localização por meio do perfil oficial do Google Brasil no Twitter e pelo blog da empresa.

Quem descobrir o local deve enviar o link do endereço no Google Maps por um formulário disponível no site www.exploreostreetview.com.br. O primeiro a adivinhar cada uma das 20 localizações corretas por onde ele passará ganhará um celular com a plataforma Android, cujo modelo não foi especificado.

Leia outras notícias sobre o Google

Siga as notícias de Tecnologia do site EXAME no Twitter