Hungria quer taxar cada gigabyte enviado pelos provedores do país

De acordo com o projeto de lei, os provedores deverão pagar o equivalente a 1,52 real por cada 1Gb enviado

O governo da Hungria propôs na terça-feira (21) uma lei que pretende taxar os provedores de internet pela transferência de dados enviada.

Caso o projeto de lei seja aprovado, os provedores deverão pagar o equivalente a 1,52 real por cada gigabyte de informação transferido dentro do país.

Estima-se que a nova lei, cuja aprovação ainda será votada no ano que vem, possa gerar aos cofres públicos cerca de 1,785 bilhão de reais, mais do que todo o faturamento dos provedores de internet da Hungria em 2013.

Usuários da internet no país marcaram para domingo (26) um protesto contra o projeto de lei. Um grupo do Facebook contrários ao projeto já reúne cerca de 100 mil pessoas.

Segundo os manifestantes, o custo para usar a rede no país iria disparar com as novas regras. Em resposta, o governo afirma que irá estabelecer um limite para o valor a ser cobrado das empresas.