Huawei quer aposentar microSD com novo formato de cartão de memória

Acessório tem o tamanho de um chip de operadora nanoSIM e capacidade mínima de 256 GB

A chinesa Huawei lançou mais um novo formato de cartão de memória para substituir o atual — e popular — microSD. Chamado de Nano Memory Card, o acessório tem o mesmo formato e tamanho de um chip de operadora nanoSIM, vem com capacidade mínima de 256 GB e conta com velocidade de 90 MB/s para transferência de arquivos.

O pequeno item já é suportado pelos mais recentes modelos de smartphones da marca, o Mate 20 e o Mate 20 Pro, anunciados nesta semana. Em ambos os aparelhos, há apenas uma gaveta para cartões. Nela, o usuário pode escolher entre usar dois chips de operadora ou um chip e um Nano Memory Card, de acordo com sua necessidade.

A novidade ainda é uma exclusividade da Huawei, mas o padrão pode acabar adotado mais para frente por outras fabricantes. Para as marcas, o acessório pode ser uma forma interessante de expandir a oferta de smartphones dual-SIM, que estão cada vez mais comuns.

Mesmo que hoje existam aparelhos que suportam dois chips de operadora mais um cartão de memória, há modelos que não oferecem as duas coisas, possivelmente por alguma restrição no hardware. É o caso dos novos iPhones, que só funcionam com dois caso um deles seja virtual, eSIM.

No entanto, é cedo para cravar que o Nano Memory Card vai se popularizar. A Huawei não deu uma previsão de lançamento e nem preços para os cartões, e também está longe de ser a primeira marca no mundo a tentar criar um substituto para os microSDs. Um dos casos recentes mais conhecidos é o da Sony, que tentou por muito tempo emplacar seus Memory Sticks. A Samsung também propôs um formato novo de cartão, o UFS, que ainda não decolou — embora o padrão ainda seja relativamente novo, com apenas dois anos de vida.