Homem frauda identidade no Airbnb, promove orgia e destrói apartamento de nova-iorquina

Ao voltar pra casa, dona do apartamento encontrou fezes, preservativos e muita sujeira

A americana Rachel Bassini teve uma experiência bastante desagradável com o Airbnb, no mês passado.

Um sujeito chamado Jeffrey reservou o apartamento de Rachel em Nova York, para o dia 15 de fevereiro. Rachel já havia alugado sua casa algumas vezes no Airbnb e nunca teve problemas. Jeffrey não possuía nenhuma avaliação no site, mas seu perfil era repleto de fotos dele com a esposa e filha. Jeffrey parecia ser uma boa pessoa.

Dias depois, quando Rachel voltou para seu apartamento, encontrou um cenário assustador: fezes humanas cobriam o sofá e as paredes do banheiro, preservativos usados estavam no chão do quarto, chicletes grudados nas paredes e no chão, além de muita sujeira.

Ela descobriu fotos e vídeos no Instagram que mostravam que Jeffrey havia promovido uma festa gigantesca em sua casa. Além disso, ele não devolveu as chaves do apartamento e ainda levou 2 mil dólares de Rachel.

Para piorar, Rachel descobriu que o Airbnb não iria cobrir seu prejuízo.

No contrato de uso, a empresa garante que cobre qualquer tipo de dano aos anfitriões das casas até 1 milhão de dólares, em um programa chamado Host Guarantee.

Mas quando Rachel contatou o Airbnb após o incidente, um representante da empresa disse que não poderia cobrir os danos causados a seu apartamento. O Airbnb ainda cobrou os 100 dólares de comissão que recebeu pelo aluguel do apartamento.

Rachel tentou achar Jeffrey por conta própria. Mas o perfil dele no Airbnb já havia sido suspenso pela empresa, motivo pelo qual suas mensagens começaram a voltar.

Nesta semana, após Rachel divulgar sua história na imprensa americana, o Airbnb prometeu pagar o prejuízo causado, desde que ela prove os danos.

O site Business Insider conseguiu conversar com Jeffrey, o hóspede. Ele afirma que falou com Rachel e concordou em pagar a limpeza do apartamento.