Honda usa estátua para promover carro a hidrogênio

A companhia japonesa exibiu em Tóquio uma réplica da estátua de bronze de um menino urinando em um chafariz, famoso monumento de Bruxelas

Tóquio – A imagem de um menino urinando pode não remeter imediatamente ao ideal de um mundo mais limpo, mas a fabricante japonesa de automóveis Honda tinha outra coisa em mente esta quinta-feira quando decidiu usar uma réplica de plástico do Manneken Pis para promover sua tecnologia de carros verdes.

A companhia japonesa exibiu uma réplica da estátua de bronze de um menino urinando em um chafariz, famoso monumento de Bruxelas, em seu estande na Feira de Automóveis de Tóquio.

O “menino mijão” de plástico, parecido com o Manequinho, a estátua localizada diante da sede do clube carioca do Botafogo, foi usado para demonstrar como funciona a tecnologia de célula a combustível da empresa, que ganhou o apelido de “Menino Hidrogênio”, uma vez que um tanque de hidrogênio foi preso em suas costas.

“Quando o hidrogênio e o oxigênio entram em uma célula combustível, eles sofrem uma reação química e geram energia”, ‘diz’ a estátua em uma gravação ativada na passagem de visitantes, enquanto ele urina em uma piscina logo abaixo.

“Mas o que sai é apenas água”, continua.

A Honda informou nesta quinta-feira que lançará uma versão comercial de um veículo totalmente movido a célula a combustível em 2015, um dia depois de a concorrente, Toyota, prometer uma oferta similar em um momento em que a competição no setor aumenta.

Os veículos a célula combustível são considerados o Santo Graal dos carros verdes porque eles só emitem vapor d’água do cano de descarga e funcionam a hidrogênio produzido usando-se métodos renováveis.