Homem diz ser dono de metade do Facebook

O empresário americano Paul Ceglia move um processo contra Mark Zuckerberg alegando que é dono de metade do Facebook

São Paulo — Paul Ceglia, um empresário de Nova York, diz ser o dono de metade das ações do Facebook após ter pago 2 mil dólares a Mark Zuckerberg para ajudá-lo a financiar o site. O norte-americano apresentou novas provas ao processo que ele já move, desde o ano passado, contra Zuckerberg. São e-mails trocados entre ele e o CEO do Facebook, entre 2003 e 2004, revela a Wired.

De acordo com Ceglia, o dono da maior rede social do mundo mentiu sobre como o site estava indo. Por e-mail, Zuckerberg teria afirmado que o Facebook não estava indo bem e que precisaria fechar o site para, meses depois, prometer a Ceglia devolver os US$ 2 mil que havia recebido.

“Outro Verão chegou e eu ainda não tive tempo para construir nosso site. Eu entendo que prometi que o faria, mas apareceram outras coisas e estou na Califórnia trabalhando durante as minhas férias”, diz um dos trechos de e-mails apresentados como prova à justiça americana. 

As mensagens indicariam haver uso, por parte de Zuckerberg, de códigos criados por Ceglia para o projeto StreetFax que, posteriormente, passou a ser chamado The Facebook. O empresário entrou com uma ação na tentativa de provar que ele tinha uma sociedade com Zuckerberg e, dessa forma, obter generosa participação na empresa que atualmente é avaliada em US$ 65 bilhões.

O Facebook nega que deva alguma coisa a Ceglia e diz que as mensagens apresentadas por ele são falsas. Ceglia já enfrentou acusações de fraude no passado, o que não contribui para a credibilidade das suas afirmações, é claro.