Hackers usam torradeiras e geladeiras para minerar bitcoins

Segundo analista de segurança, dispositivos ligados à internet das coisas podem ser invadidos para minerar moedas criptografadas e fazer dinheiro

São Paulo – Hackers estão utilizando sistemas de torradeiras e geladeiras inteligentes para minerar bitcoin, segundo uma empresa de segurança de informação.

Mikko Hypponen, chefe de pesquisas da F-Secure, afirmou que eletrodomésticos conectados à chamada internet das coisas podem ser manipulados por hackers para minerar moedas virtuais.

“Os ataques não são direcionados ao usuário, mas ao computador. Dispositivos ligados à internet das coisas podem ser invadidos para minerar moedas criptografadas e fazer dinheiro”, disse Hypponen, na terça-feira (18), durante uma conferência na Finlândia.

O especialista afirmou que esses dispositivos já foram alvo de ataques para minerar moedas virtuais, mas é difícil determinar onde e quando essas práticas estão sendo feitas, a não ser que uma violação de segurança seja detectada.

Em março, Johannes Ullrich, instrutor do SANS Institute, descobriu que uma rede de câmeras de circuito interno havia sido infectada com um malware que estava minerando dodgecoin, a terceira moeda virtual mais valiosa da internet.

Apesar dessa espécie de ataque não roubar dados ou informações pessoais dos usuários, ele afeta a performance do aparelho, considerando o volume de processamento que a mineração requer.

“A internet nos trouxe muitas coisas boas – como conectividade, novos negócios e oportunidades de lazer – mas certas vezes parece que criamos um monstro”, afirmou Hypponen.