‘Hackatona do Ônibus’ de São Paulo dá prêmios de até R$ 8 mil

Maratona hacker visa criar apps para melhorar mobilidade urbana

Para melhorar o caótico trânsito da cidade, a prefeitura de São Paulo promove a primeira edição do concurso chamado “Hackatona do Ônibus”. O objetivo é que, entre 26 e 27 de outubro, programadores e pesquisadores busquem soluções para a mobilidade urbana, como aplicativos que melhorem a prestação de serviços públicos.

Os três primeiros colocados na maratona hacker ganharão, respectivamente, 8 mil reais, 4 mil reais e 3 mil reais. As inscrições gratuitas terminam à meia-noite desta sexta-feira (18) e podem ser feitas no site do evento São Paulo Aberta. Os grupos podem ter até cinco pessoas.

Os inscritos podem usar como base para as ferramentas digitais informações da SPTrans e uma lista de desafios, construída a partir das demandas e necessidades dos usuários de ônibus da capital. 

Entre os desafios propostos na lista estão a demanda de passageiros por linha – total de passageiros por veículo em cada uma das linhas da cidade e em quais áreas são encontradas superlotação -, localização dos pontos de ônibus, velocidade dos ônibus, entre outros. 

A maratona de desenvolvimento terá início às 9h do dia 26 de outubro de 2013 e terá duração aproximada de 28 horas.

Segundo o regulamento da “Hackatona do Ônibus”, na seleção de propostas serão observados os seguintes critérios: adequação aos objetivos propostos; viabilidade de realização; impacto para a população usuária de transporte público e inovação. 

A iniciativa é uma parceria da Controladoria Geral do Município (CGM), da SPTrans e da Fundação Getúlio Vargas, esta última será a responsável pela oferta dos prêmios em dinheiro para os vencedores.

Confira aqui o regulamento do concurso.

[Sete apps para ajudar a andar de ônibus]