Grupo quer startups de tecnologia fora de São Francisco

Kevin Rose, do Google, é o alvo mais recente de um grupo que protesta contra a expansão das empresas de tecnologia na região de São Francisco, na Califórnia

São Paulo — Todas as cidades querem atrair startups de tecnologia, certo? Bem, há pelo menos um grupo de cidadãos em São Francisco, na Califórnia, que não veem essas empresas com bons olhos.

Chamado Counterforce, o grupo realizou um protesto, neste último domingo, em frente à casa de Kevin Rose, sócio da Google Ventures, a empresa de investimentos do Google

Os manifestantes levavam cartazes onde se lia “Kevin Rose parasita”. Eles distribuíram, aos vizinhos de Rose, um folheto onde se lê:

“Como sócio capitalista de risco na Google Ventures, Kevin dirige o fluxo de capital do Google para a bolha das startups tecnológicas que estão destruindo São Francisco.”

“As startups que ele financia trazem hordas de jovens empreendedores que arrasaram a paisagem de São Francisco e de Oakland. Com cada nova empresa, vem uma leva de gente de tecnologia, que, na média, ganha quatro vezes mais que um trabalhador normal.”

“Nós somos aqueles que servem café para essas pessoas, entregam comida a elas, cuidam de seus filhos e limpam o piso de suas casas. Quase todos eles são como Kevin Rose e nós estamos cansados dessa situação miserável e insustentável.”

//instagram.com/p/mdW5tsQRJv/embed/

Rose é conhecido por ter fundado o site Digg e diversas outras startups. A última delas, a Milk, foi comprada pelo Google. Rose e sua equipe se transferiram, então, para lá. 


O empreendedor reagiu ao protesto com tranquilidade. Além de publicar uma foto do folheto no Instagram, ele fez, no Twitter, comentários amigáveis ao Counterforce.

“Eu concordei com eles que temos de resolver os conflitos crescentes, manter a cultura de São Francisco, e impedir proprietários de imóveis de desalojar as pessoas”, escreveu ele:

“São Francisco é um lugar tão legal. Sem dúvida precisamos descobrir uma maneira de manter a diversidade”, prossegue ele:

O Counterforce já havia protestado, antes, contra os ônibus que transportam funcionários do Google. Sua ação levou autoridades de São Francisco a propor a cobrança de uma taxa da empresa pelo uso dos pontos de ônibus públicos.

Mas o Counterforce quer mais. Num site criado para protestar contra Kevin Rose, o grupo faz sua reivindicação:

“Nós exigimos que o Google dê 3 bilhões de dólares a uma organização anarquista escolhida por nós. Esse dinheiro será usado para criar comunidades autônomas, anticapitalistas e antirracistas, na região da baía de São Francisco e no Norte da Califórnia.”