Governo iraniano vai recompensar quem denunciar mineradores de Bitcoin

Denunciantes vão ganhar até 20% dos ativos recuperados pelo governo. Em junho, o Irã apreendeu mais de 1 mil Bitcoins

São Paulo – O Irã quer acabar com a mineração ilegal de Bitcoin no país. Autoridades locais estão oferecendo recompensas para quem denunciar usuários que estejam minerando criptomoedas na região.

O processo de mineração da Bitcoin funciona a partir da capacidade gráfica de um computador. Ao deixar a máquina ligada e conectada à rede, o internauta contribui com o processamento das informações do blockchain e, em troca, é remunerado com moedas que são criadas com a prática.

O problema é que fazer isso não requer apenas investimentos em maquinário, já que quanto maior o número de computadores conectados, maior será a remuneração. O custo mais elevado está relacionado às despesas com eletricidade. E isso se torna um problema no Irã que oferece subsídios para a energia.

De acordo com um porta-voz do Ministério da Energia iraniano, em entrevista ao IRIB News, qualquer denúncia que resulte na captura desses mineradores ilegais será recompensada com 20% dos fundos de criptomoedas apreendidos.

Em junho, o governo iraniano recuperou mais de 1 mil Bitcoins de mineradores clandestinos. Em valores atuais, de acordo com a cotação de exchanges brasileiras, a apreensão movimentou mais de 36 milhões de reais.

No caso de empresas que fazem a mineração dos criptoativos, o governo iraniano pretende dar incentivos fiscais para as companhias que criarem suas próprias plantas de energia para a prática.