Governo ampliará aporte em internet em área deficitária

Segundo Paulo Bernardo, as teles vêm realizando investimentos, destacando que em 2012 foram aplicados mais de R$ 25 bilhões, um recorde anual

São Paulo – O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, reafirmou neta quarta-feira, 28, durante almoço promovido pela Federação Nacional das Associações dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (Fenadvb), que o governo vai complementar os investimentos de telecomunicações em áreas onde as operadoras de telefonia não estão fazendo aportes para o desenvolvimento das redes.

“Nossa preocupação é melhorar o ambiente de negócios e estamos avaliando fazer alguns investimentos em áreas deficitárias”, disse, em referência à elaboração do novo programa nacional de banda larga.

Segundo ele, as teles vêm realizando investimentos, destacando que em 2012 foram aplicados mais de R$ 25 bilhões, um recorde anual.

No entanto, em regiões metropolitanas, como no centro de São Paulo, várias empresas prestam os serviços, enquanto em áreas mais afastadas são poucas, o que eleva os preços.

“Temos o desafio de promover o desenvolvimento de infraestrutura de forma igual”, afirmou. Bernardo citou como exemplo as regiões Norte e Centro-Oeste, onde os serviços de banda larga devem ser prestados via satélite.

Bernardo acrescentou no discurso que nos “próximos dias” deve ser fechada medida provisória que vai regulamentar os pagamentos móveis, via celular.

“Estamos apostando muito nos pagamentos móveis”, disse Bernardo, em referência ao fluxo de cerca de R$ 650 bilhões movimentados por pessoas sem conta bancária.