Gostou de um produto na Black Friday? Clique já em comprar!

Alguns produtos anunciados na Black Friday se esgotam em segundos. Quem quiser aproveitar as ofertas não deve perder tempo

São Paulo — Na Black Friday do ano passado, a loja online KaBuM! anunciou um lote de cem smartphones Galaxy S III, da Samsung, por 999 reais cada um. No entanto, quem demorou mais do que 9 segundos para clicar em “comprar” encontrou uma mensagem dizendo que o produto estava esgotado.

Esse exemplo dá uma ideia da rapidez com que as melhores ofertas vão embora na Black Friday. “Alguns clientes até acham que é enganação porque tentam comprar e não conseguem. Mas não é”, disse a EXAME.com Leandro Ramos, fundador e CEO da KaBuM! 

“Como anunciamos as ofertas no Facebook, elas se propagam pela internet e a venda é muito rápida”, prossegue ele. “Esse é o dia mais louco do ano para nós. As vendas, no ano passado, foram 1.500% maiores que num dia comum.”

Durante a Black Friday, a KaBuM! anuncia uma nova oferta a cada 15 minutos no Facebook. “Em 2012, nossa oferta que durou mais tempo foi um lote de 600 pen drives. Demoramos 48 segundos para vendê-los”, diz Ramos.

A KaBuM! tem seu pico de movimento, na Black Friday, entre 11h da noite de quinta-feira e 2h da madrugada de sexta. “Como muitas lojas soltam todas as ofertas à meia-noite, muita gente vai ao site nesse horário”, explica Ramos. O movimento também é grande na manhã sexta-feira, entre 7h30 e 14h.

Mas esse horário varia. Há lojas que registam forte movimento no início da tarde de sexta-feira. Casos de sites que não suportam esse tráfego e se tornam lentos demais ou saem do ar completamente são comuns. 

“Tivemos problemas no ano passado. Chegamos a ter 70 mil pessoas ao mesmo tempo no site. Neste ano, nos preparamos reforçando toda a nossa estrutura de TI e de logística. Passamos de 17 para 150 servidores”, diz Ramos.