Google vai entrar de vez no negócio de eletrônicos no Brasil

Próximos produtos da empresa devem ser lançado oficialmente no país

São Paulo – O Google anunciou nesta semana que vai entrar de vez no negócio de hardware no Brasil. A empresa prepara o lançamento de uma série de produtos e virá ao país com estratégia de longo prazo.

Segundo Mario Queiroz, brasileiro vice-presidente de produto de toda a divisão de hardware do Google, a equipe criada no ano passado com foco em eletrônicos ajudou a companhia a se planejar para lançar mais aparelhos.

“Estamos encontrando nesse negócio como o Google entrou no negócio de Android em 2005 e hoje estamos nele ainda em 2017, entramos no negócio do Chrome em 2008 e ainda estamos nele, ou seja, faremos isso por muito tempo. O hardware precisa de planejamento de longo prazo dada toda a tecnologia desses produtos”, declarou Queiroz, em coletiva de imprensa nesta semana.

O executivo não disse quais aparelhos serão lançados no Brasil, mas mostrou três produtos em sua apresentação: o smartphone Pixel, o roteador Google Wi-Fi e o assistente inteligente para casas Google Home (aparelho ao qual você pode fazer perguntas e dar ordens para realizar tarefas simples).

Ainda não há uma data definida para os lançamentos de eletrônicos no Brasil, mas esta é a primeira vez que o Google assume publicamente o compromisso de lançar produtos no país.

Objetivo da nova divisão de hardware do Google é claro, segundo Queiroz: “Desenhar produtos de hardware que possam se beneficiar de outros produtos e serviços do Google e vice-versa”.

Com isso os novos eletrônicos do Google devem seguir os passos dos que já estão no mercado internacional atualmente. “Por exemplo, no caso do Chromecast, ele aproveita o Google Cast, um software de transmissão de conteúdos para TVs, já o Google Home funciona junto com o Google Assistante e assim por diante”, disse Queiroz.

Assistente em português

O Google Assistente, que ficou conhecido por ser a inteligência por trás do Google Home, vai chegar a todos os smartphones com sistema Android Marshmallow e Nougat em breve.

Nesta semana, o Google anunciou que seu assistente agora entende português. Para efeito de comparação, ele funciona como a Siri, do iPhone, ou a Cortana, da Microsoft. Você pode pedir para que ele realize pequenas tarefas para lhe poupar tempo, como perguntar qual foi o resultado do jogo do Corinthians, ou pedir que ele crie um lembrete para que você não se esqueça de tomar um remédio. Vários eletrônicos têm suporte para a conexão com o Google Home, o que pode potencializar suas funcionalidades.

Com essa onipresença do assistente, parece até que o Google Home está com os dias contados. Mas não é isso que disse Queiroz.

“O Google Home não vai desaparecer com a onipresença do Google. Se você usa o assistente do Google durante o dia, você chega em casa e pede para o Google Home tocar uma música quando você chegue em casa. Essa experiência em diversos dispositivos vai fazer você usar o Google Home ainda mais”, declarou o executivo, ressaltando que o dispositivo aprende com você conforme o uso para que ele se torne ainda mais útil.

Veja também