Google terá cabo submarino para internet de 60 terabit por segundo entre EUA e Japão

O objetivo do projeto é atender à intensa demanda de tráfego de banda larga, aplicações e troca de dados dentro da rota transpacífica.

O Google firmou uma parceria com empresas asiáticas de telecomunicações para construir e operar uma rede de cabos submarinos sob o oceano Pacífico e que levará internet de alta velocidade entre Estados Unidos e Japão.

O consórcio entre as empresas — que além do Google, incluem a China Mobile International, China Telecom Global, Global Transit, KDDI e SingTel — irá investir cerca de 300 milhões de dólares no sistema, que foi batizado como “Faster”.

O ‘Faster’ será um dos muitos cabos submarinos de telecomunicações existentes no mundo. Estes cabos de fibra óptica formam uma importante infraestrutura que ajuda a ampliar globalmente o alcance da internet e das comunicações.

O objetivo do projeto é atender à intensa demanda de tráfego de banda larga, aplicações e troca de dados dentro da rota transpacífica. 

Inicialmente, o ‘Faster’ terá capacidade para tráfego de até 60 terabit por segundo (equivalente a 60.000 Gbps) e irá conectar as cidades de Los Angeles, Portland, São Francisco, Oregon e Seattle — todas nos Estados Unidos — às cidades de Chikura e Shima no Japão. 

O sistema de cabos do ‘Faster’ será um dos com maior capacidade já construída na rota transpacífica, que também é uma das maiores rotas do mundo. 

Segundo a empresa NEC, que será a responsável pela instalação do cabeamento, a parceria irá beneficiar todos os usuários globais de internet. A construção da rede deve começar imediatamente e estará pronta para uso no segundo trimestre de 2016.