Google muda plano e tablet sai só no segundo semestre

De acordo com The Verge, buscador decidiu mudar estratégia o sucesso de vendas do Kindle Fire

São Paulo – O tablet projetado integralmente pelo Google deve chegar às lojas de varejo só no segundo semestre e não mais até o meio deste ano, informa o site The Verge, que cita fontes internas do Google para sustentar a informação.

De acordo com o The Verge, o Google decidiu mudar sua estratégia para tablets no último mês, após a direção da companhia impressionar-se com o sucesso de vendas do Kindle Fire nos Estados Unidos. Assim, o Google teria mudado seu projeto original de um tablet de 9 polegadas similar ao iPad para um produto menor, com 7 polegadas, mais próximo do Kindle Fire.

Essa mudança de rumo, no entanto, impactará no prazo de produção do tablet que deve atrasar em alguns meses sua estreia no varejo. Segundo o portal asiático Digitimes, alguns exemplares do tablet com 9 polegadas já teriam sido produzidos em fábricas chinesas para testes internos no Google.

Apelidado de GooglePad, o tablet rodará Android 4.0 e deve ter custo a partir de US$ 200 no mercado americano, mesma faixa de preço do Fire. Embora possa contar com qualquer integrador asiático para montar seu tablet (como faz a Apple, usando tecnologia da Foxconn), o Google pode contar com o expertise da Motorola, empresa que a companhia adquiriu há um ano.

A movimentação do Google aliada às boas vendas do Kindle Fire fizeram crescer as especulações de que a Apple poderá reavaliar seus iPads a partir de outubro deste ano. Se o mercado de tablets pender para soluções ainda mais portáteis, a Apple poderia criar uma versão menor do iPad, com tela de 7,85 polegadas para atender esta demanda.

Atualmente, segundo o Gartner, o iPad detém 80% do mercado de tablets nos Estados Unidos.