Google inaugura em Londres sua primeira loja física (ou quase isso)

A empresa está um espaço dentro de uma loja de eletrônicos para criar uma 'experiência imersiva' de seus produtos

O Google inaugurou em Londres sua primeira loja física no planeta. Ou quase isso.

Na verdade, a primeira Google Shop é um espaço instalado dentro de uma loja de produtos eletônicos e funciona como um (gigantesco) mostruário dos telefones e tablets Android, laptops Chromebook e do Chromecast.

O Google nem mesmo ganha dinheiro com o que é vendido no espaço: toda a receita vai para a Dixons Carphone, empresa que é dona da loja onde o Google se instalou.

Em entrevista ao Wall Street Journal, Sebastian James, presidente da Dixons Carphone, afirma que “é tudo propaganda”. A loja nem ao menos alugou o espaço ao Google, que apenas decorou e equipou o espaço que iria ocupar.

A ideia do Google é criar uma “experiência de compra” ligada aos seus produtos. A loja londrina é repleta de inovações, como uma “instalação imersiva”, na qual os clientes podem navegar por qualquer parte do planeta pelo Google Earth.

“O ritmo de inovação dos aparelhos que todos usamos é incrível, mas a forma pela qual os compramos continua a mesma. Com a Google Shop, queremos oferecer um lugar onde as pessoas possam jogar, experimentar e aprender tudo sobre aquilo que o Google tem a oferecer”, afirma James Elias, diretor de marketing do Google no Reino Unido.

Há dois anos, especulou-se a possibilidade do Google inaugurar lojas físicas nos Estados Unidos, nos mesmos moldes da Apple.

Ao invés disso, a empresa passou a colocar alguns de seus funcionários em grandes cadeias de varejistas, como Wal-Mart e Office Depot, onde eles demonstram os produtos do Google.

O Google ainda afirma que planeja inaugurar em Londres outras duas lojas nos mesmos moldes, ainda em 2015. Não há informações sobre outros territórios receberem as Google Shops.