Google construirá cabo submarino para acelerar a web no Brasil

Obra será feita junto com consórcio de empresas de telecomunicação; medida visa melhorar a estrutura de web na América Latina, hoje com 300 milhões de internautas

O Google anunciou nesta quinta-feira que participará da construção de um novo cabo submarino que conectará os Estados Unidos à América Latina. A estrutura de mais de 10 mil quilômetros será feita de fibra óptica e ligará a cidade de Boca Raton, na Flórida, a Fortaleza e Santos.

A medida visa aumentar a capacidade da infraestrutura de internet na região, que hoje sustnta mais de 300 milhões de usuários. Segundo comunicado postado no blog do Google, o projeto será construído por um “consórcio multinacional formado por empresas de tecnologia e telecomunicação”.

Entre os nomes, estão os da brasileira Algar Telecom, da uruguaia Antel, da angolana Angola Cables e do próprio Google. O mesmo grupo de companhias ficará responsável por operar e manter a estrutura – que, a primeira vista, não se estenderá a outras regiões.

Os cabos submarinos servem como “fonte” de internet e outros tipos de redes e interligam todos os continentes. Eles formam uma complexa e extensa malha, que pode ser visualizada por aqui. De acordo com este mapa, o novo projeto fará companhia a um da Seaborn Networks, que deve ligar Nova York a Fortaleza e Santos e começar a operar em 2016.

O Google já tem um histórico de investimentos em estruturas do tipo. Desde 2008, a empresa colocou dinheiro nos projetos do UNITY (que liga EUA e Japão), no SJC (do Sudeste Asiático ao Japão) e no FASTER (que também conectará EUA e Japão). A marca também precisou gastar para reforçar cabos no Oceano Pacífico que estavam sendo comidos por tubarões confusos.