Google celebra os 30 anos da criação da World Wide Web

Há exatos 30 anos, o engenheiro e cientista da computação Tim Berners-Lee finalizava a proposta que daria vida a um dos alicerces da internet

São Paulo — Há exatos 30 anos, o engenheiro e cientista da computação Tim Berners-Lee finalizava a proposta que daria vida a um dos alicerces da internet como conhecemos hoje: a World Wide Web. E o WWW é o homenageado do doodle do Google desta terça-feira.

A criação de Berners-Lee é, por vezes, confundida com a da própria internet. Mas ambas estão longe de ser a mesma coisa. A World Wide Web é, na verdade, o espaço por onde informações — textos, imagens e outros documentos — circulam na forma de URLs (os endereços), enquanto a internet é “apenas” um sistema de computadores conectados em rede. Ela pode existir sem o WWW, mas o WWW não poderia existir sem ela.

A história da aniversariante desta terça começa no início da década de 80, quando seu inventor ainda trabalhava na CERN, a Organização Europeia para Pesquisa Nuclear. Foi lá que o engenheiro começou a fazer alguns testes com hypertext, para linkar as páginas de um banco de dados interno da organização umas com as outras, mais ou menos como uma Wikipedia.

Mas o projeto do WWW começou a ganhar corpo quando o CERN recebeu seus próprios protocolos TCP/IP, que são a base da internet. A organização se tornou a maior da Europa em termos de conexões ativas, e Berners-Lee viu ali a oportunidade de expandir seus testes com hypertext para um espaço maior, não restrito à rede interna.

De início, a proposta do engenheiro, finalizada em 1989, não chamou tanta atenção. Mas no decorrer de 1990, ele conseguiu finalizar não apenas o conceito, mas também todas as ferramentas para colocá-lo para funcionar: o protocolo HTTP, a linguagem HTML, o primeiro navegador, o primeiro servidor web e a primeira página na rede.

A ideia, porém, não foi apoiada pelo CERN, por ser exatamente o foco da organização. Ainda que tenha a colocado para funcionar, Berners-Lee só conseguiu alavancar o desenvolvimento dela de vez em 1992, quando deixou o grupo europeu e foi ser parte do Massachusetts Institute of Technology (MIT). Desde então, o WWW só cresceu.