Google afasta chefe do Google Maps

Depois de Andy Rubin ser afastado da divisão Android do Google, surge a notícia de que Jeff Huber não vai mais liderar o Google Maps

São Paulo — Um dia depois de divulgada a notícia de que Andy Rubin, o pai do Android, não vai mais liderar o desenvolvimento desse sistema operacional, surge a outra mudança no comando do Google. Jeff Huber, que chefiava a área responsável pelo Google Maps e a de pagamentos, esta deixando o posto. Ao que parece, a notícia foi dada primeiro pelo Wall Street Journal.

A área comandada por Huber incluía dois departamentos do Google: Geo, voltado para mapas e localização; e Commerce, com foco em meios de pagamento como o Google Wallet e busca de produtos e estabelecimentos comerciais. Agora, esses dois departamentos serão dirigidos por executivos diferentes.

Alan Eustace, um veterano do Google, fica responsável pela área Geo. Susan Wojkicki, uma das mais antigas funcionárias da empresa (o escritório do Google chegou a funcionar na garagem dela por algum tempo) assume o departamento Commerce. Susan também dirige o negócio de venda de anúncios gerais do Google.

Analisando as mudanças, o site Business Insider observa que a área dirigida por Huber era grande demais (2.500 pessoas) e andava meio caótica. Alguns executivos que se reportavam a Huber deixaram a empresa, incluindo Marissa Mayer, agora CEO do Yahoo! 

Além disso, a área de mapas já tinha um bom grau de maturidade, enquanto a de pagamentos estava muito mais imatura. Considerando tudo isso, a nova organização parece fazer mais sentido que a anterior. 

Quanto a Huber, o Wall Street Journal diz que ele vai para o Google X, o laboratório secreto onde nasceram os óculos de realidade aumentada e o carro sem motorista do Google. Especula-se que esse pode ser, também, o destino de Andy Rubin, o ex-chefe da divisão Android. 

O Google enviou, a vários noticiários americanos, esta declaração oficial sobre Huber: “Jeff é um executivo extraordinário. Ele acaba de completar sua primeira década no Google. Trabalhou em algumas das nossas questões mais complicadas, como anúncios, apps, pagamentos e localização. Agora, ele está ávido para trabalhar num ambiente mais no estilo de uma startup.”