Gamer mostra os efeitos de dirigir bêbado em Gran Turismo

Organização chamou um tricampeão belga de Gran Turismo e terceiro colocado no mundial de 2012, para mostrar a diferença entre pilotar sóbrio e bêbado

São Paulo – Bebida e direção não combinam, e várias campanhas veiculadas em diversos meios dão o aviso. Mas a Responsible Young Drivers, órgão belga que ajuda jovens a criar juízo nas pistas, inovou ao relacionar o álcool com direção virtual em um vídeo recente publicado no YouTube.

A organização chamou o jogador Amo_Racing87, tricampeão belga de Gran Turismo e terceiro colocado no mundial de 2012, para mostrar a diferença entre pilotar sóbrio e bêbado. A diferença é bem visível: longe dos efeitos do álcool, o piloto virtual terminou uma corrida em primeiro, em pouco mais de um minuto. Já alcoolizado, o resultado foi desastroso. Confira.

Com 0,920g de álcool por litro de sangue, o belga mal conseguiu andar em linha reta com o carro. A proporção é suficiente para causar falta de coordenação muscular, e está bem acima do máximo permitido por lei no Brasil, que é de 0,05mg/L detectados no bafômetro.

No videogame, no entanto, ele pôde reiniciar a corrida diversas vezes após os acidentes – o que não dá para fazer na vida real. Então lembre-se, especialmente na viagem de volta do feriado: se for dirigir, não beba.

//www.youtube.com/embed/g6kUKG6RP5k?feature=player_embedded