Ford testa uso de Kinect na manufatura virtual de veículos

A ideia é, aos poucos, abandonar o uso de mouse e teclado

Durante a 7ª edição da Campus Party Brasil, Daniel Blanck, supervisor de engenharia de manufatura virtual da Ford, apresentou como é o processo de produção da montadora. Ele informou que a empresa testa o uso do Kinect para facilitar o uso de softwares.

“A sacada da integração do software Jack (da Siemens) de manufatura com o Kinect é a simplicidade. A maneira de operar o programa será a mesma que usamos para jogar vídeogames hoje”, diz. A ideia é, aos poucos, deixar de lado o mouse e o teclado.

Ele afirmou também que a Ford testa outras tecnologias que devem começar a ser utilizadas nos próximos anos, como o uso dos trajes da Animazoo que têm detecção de movimentos e podem ser usados na linha de montagem. O objetivo é usar as informações agregadas por esse produto para reavaliar “processos que não estejam tão adequados”.

Blanck disse ainda que a manufatura não deve ser totalmente automatizada nos próximos dez anos e que há locais em que a força de trabalho humana ainda é uma melhor opção por questão de custos.

Confira a entrevista completa de INFO com Blanck na Campus Party Brasil 7.

A Ford prevê a utilização de impressão 3D na manufatura e no processo de criação?
Sim, na criação de produtos, essa tecnologia já é presente para o desenvolvimento de peças para alguns tipos de validações de engenhearia. Na manufatura, estavam avaliando em que isso pode nos ajudar. Visualizo uso na confecção dispositivos de auxilio de montagem, antes de um projeto físico, junto com uma visualização virtual.

Alguma previsão do uso dessa tecnologia?
As coisas andam muito rápido. Acredito que isso não deve demorar mais do que dois anos.

Como está o processo de uso do Animazoo na manufatura atualmente?
A Ford nos Estados Unidos já adquiriu dois trajes e estão testando esses produtos. Inicialmente, isso é uma perspectiva. Estamos avaliando as aplicações, mas também devem chegar à linha de produção em curto prazo.

O projeto do Kinect, da Microsoft, unificado ao software Jack, da Siemens,
Ele vai popularizar o uso do Jack. Todo engenheiro pode ter isso em seu computador, já que o custo não é muito alto. É comprar plugar e começar a usar – obviamente com os acertos de software. Então, o objetivo é facilitar a assimilação e substituir aos poucos o teclado e o mouse.

A Ford fará uma parceria com a Microsoft para o uso do Kinect?
Sim, tanto com a Siemens, pelo software, como com a Microsoft, pelo Kinect.

Essas novas tecnologias têm previsão de uso?
Tudo que eu falo sobre prazos são percepções, mas acredito que  em três anos essas novidades estarão em nível mundial.