Flickr amplia prazo para baixar fotos antes de apagá-las para sempre

Quem tem mais de 1000 fotos e não paga uma assinatura terá fotos deletadas em breve

São Paulo – O Flickr, que reformulou sua estratégia e agora oferece espaço gratuito para apenas 1000 fotos, ampliou o prazo para usuários baixarem suas fotos antes de apagá-las para sempre.

O prazo inicial era 5 de fevereiro. Após a reclamação dos usuários na internet, a empresa voltou atrás e marcou para 12 de março o dia oficial de apagar as imagens excedentes das contas que não pagam a mensalidade de 50 dólares da empresa, que, depois de 13 anos no Yahoo, foi vendida à SmugSmug, uma companhia com modelo de negócios baseado em assinaturas.

No passado, o Flickr oferecia um limite alto de espaço: 1 terabyte (1024 gigabytes). Nenhuma grande empresa de tecnologia oferece tanto armazenamento na nuvem, em alta qualidade, sem a cobrança de uma mensalidade. O Google tem o Fotos, que é grátis, mas ele não mantém integralmente o tamanho das imagens guardadas lá. Porém, a vantagem é que o espaço é ilimitado.

Quem procura opções diante do fim do Flickr terá que recorrer a serviços pagos, como o iCloud, da Apple, o Drive, do Google, ou o Dropbox.