Fintech usa iPad para digitalizar pagamentos em PMEs

Aplicativo centraliza operações de pagamentos e declara fim da guerra das maquininhas

São Paulo – A fintech chamada Kikker chega nesta terça-feira ao mercado com uma proposta de oferecer uma central de pagamentos pra empresas que consiste em um iPad, um aplicativo, uma impressora e uma máquina de cartão. Chamada Kikker, a fintech parceira da Apple criou um app que centraliza e gerencia informações de uma loja, como estoque e pagamentos recebidos.

A plataforma é grátis, sem mensalidade ou custo anual. “As soluções existentes hoje custam entre 300 e 600 reais ao mês. Nós absorvemos o custo, vendemos apenas o kit por 3.600 reais parceláveis em até 36 vezes. Para nós, a guerra das maquininhas de pagamentos já acabou. A nova batalha é com soluções de valor agregado”, afirma Sebastian Alliani, presidente da Kikker. Além de Alliani, a empresa é liderada pelos sócios Gabriel Germinara, Walter Huarriz e Mariano De Llano.

O aplicativo gera relatórios sobre estoque e pagamentos mensais. Tudo fica em um portal da empresa na internet. Após mirar as pequenas e médias empresas, a fintech deve ir atrás de outros segmentos, como varejo e franquias. A meta inicial declarada da empresa é atingir, em dois anos, 150 mil clientes no Brasil. O modelo de negócios visa lucro com antecipação de recebíveis e parcelamentos.

A fintech é dos mesmos criadores da Cheff Sollutions, da qual Alliani é presidente do conselho administrativo. A empresa atua no mercado de pagamentos desde a década de 1990 e possui a patente de comanda eletrônica para restaurantes no Brasil.