FBI investiga invasão de hackers na Dow Jones & Company

O FBI investiga invasão nos servidores da empresa, que na semana passada admitiu que a ação dos hackers tinha deixado desprotegida informações de 3.500 pessoas

Washington – O FBI investiga uma invasão nos servidores da Dow Jones & Company, empresa proprietária do “The Wall Street Journal“, que na semana passada admitiu que a ação dos hackers tinha deixado desprotegida informações de 3.500 pessoas.

“Estamos cientes da invasão e estamos investigando”, disse à Agência Efe, em um breve comunicado, o porta-voz do escritório do FBI em Nova York, Kelly J. Langmesser.

A “Bloomberg”, que cita quatro fontes com conhecimento do caso, diz que a ação foi feita por um grupo de hackers russos, que teriam roubado informações de matérias que seriam divulgadas pelos meios de comunicação da empresa, de propriedade de Ruppert Murdoch.

Em abril, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, criou um regime de sanções que serão aplicadas a indivíduos ou entidades estrangeiras responsáveis por ataques cibernéticos ou ciberespionagem. Ele se uniu a outras medidas para proteger o país dos hackers anunciadas no último ano.

Com esse decreto, o caminho está aberto para futuras punições contra pessoas e empresas que os americanos acusam de ciberespionagem estabelecidas em países como China e Rússia, assim como novas sanções pelo ciberataque sofrido pela Sony no fim de 2014, pelo qual Obama responsabilizou a Coreia do Norte.

Obama fez da segurança na rede uma de suas prioridades legislativas na relação com o Congresso, de maioria republicana desde janeiro deste ano.