Faltou água? Este site colaborativo pode ajudar a denunciar

Site Faltou Água reúne denúncias de falha no abastecimento de água fornecidas por moradores da Grande São Paulo por meio da internet

São Paulo – A possibilidade de um racionamento de água é hoje uma ameaça real em São Paulo. E, para muitos, ele até já começou. Na internet, um novo site colaborativo reúne denúncias de possíveis falhas no fornecimento de água.

O Faltou Água funciona assim: o internauta que acessa a página vê logo de cara um mapa da região metropolitana de São Paulo e uma barra com a seguinte pergunta “Qual é o seu endereço?”.

Ali, ele pode informar onde mora e a frequência com que tem havido falta d’água em sua residência: todo dia nos últimos meses, muitas vezes nos últimos meses ou só de vez em quando no último ano.

Uma vez preenchida a opção, a informação vira mais um ponto no mapa disponível no site. De acordo com ele, as áreas com mais falhas no abastecimento têm sido as zonas norte e oeste de São Paulo – que são abastecidas pelo sistema Cantareira.

“O Governo do Estado nega o racionamento, mas é inegável a crise de abastecimento”, afirma texto publicado na página.

Mistério

(Reprodução)

Além das partes já citadas, o site conta apenas com um espaço para que usuários do Facebook comentem a situação – mas não oferece muitos dados sobre quem está por trás da iniciativa colaborativa.

De acordo com o portal de notícias Rede Brasil Atual, o criador do site seria Diego Quinteiro, um engenheiro de computação.

A página (que teria sido criada há quatro dias) já contaria ontem com mais de 3,5 mil denúncias de falhas no fornecimento de água registradas.

Desde a última quinta, dia 15, bombas têm captado água das reservas do chamado volume morto para abastecer São Paulo. Com a medida, o abastecimento da cidade fica garantido até outubro – quando começam as chuvas.

EXAME.com tentou entrar em contato com o suposto criador da página, mas não ainda obteve resposta. Em caso de retorno, este texto pode ser atualizado com novas informações.