Facebook lança nova plataforma de anúncios na próxima semana

Os anunciantes poderão dirigir suas mensagens publicitárias aos usuários quando se encontrem em outras páginas de internet que não sejam a da rede social

San Francisco – O Facebook deve lançar já na próxima semana uma nova plataforma que permitirá aos anunciantes dirigir suas mensagens publicitárias aos usuários quando se encontrem em outras páginas de internet que não sejam a da rede social, informou nesta terça-feira o “The Wall Street Journal”.

O jornal americano, que cita “fontes ligadas ao Facebook”, indicou que a nova plataforma se chamará Atlas e permitirá aos anunciantes dirigir suas mensagens aos usuários não apenas quando estejam no Facebook, mas também enquanto navegam por outros sites.

Atlas, uma versão redesenhada da plataforma Atlas Advertiser Suíte que o Facebook comprou da Microsoft em 2013, facilita aos anunciantes dados sobre o que usuários da rede social viram e interage com os anúncios que lhes aparecem na página principal do Facebook e em outras páginas.

O jornal afirmou que o Facebook deve lançar o Atlas no marco da semana da publicidade, Adweek, que será realizada a partir da próxima segunda-feira em Nova York.

Por enquanto, o Facebook evitou confirmar ou desmentir dita informação.

O Facebook tenta com este movimento se aproximar um pouco mais de seu grande concorrente na publicidade na internet, o Google, que segue lhe superando notavelmente.

Em seu segundo trimestre fiscal deste ano, o Google apresentou lucros derivados da publicidade no valor de US$ 14,36 bilhões, enquanto o Facebook obteve nesse mesmo período US$ 2,68 bilhões, ou seja, quase cinco vezes menos.

Na conferência de desenvolvedores de software que o Facebook realizou em San Francisco em abril, a empresa de Mark Zuckerberg apresentou a Facebook Audience Network, uma rede própria de publicidade para celulares que põe em contato da maneira mais eficiente possível os anunciantes e as plataformas de exposição, principalmente aplicativos.

A Facebook Audience Network foi lançada precisamente com a intenção de concorrer com o AdMob do Google na publicidade para celulares, aproveitando-se do colossal volume de dados sobre usuários de que dispõe a rede social para ajudar os anunciantes a determinar para quem devem dirigir seus esforços publicitários.