Facebook causa depressão em adolescentes

Especialistas americanos dizem que adolescentes que passam tempo demais conectados à rede social estão sujeitos a um novo tipo de distúrbio, a “depressão Facebook”

São Paulo — De acordo com o estudo O Impacto do Uso das Redes Sociais em Crianças, Adolescentes e nas Famílias, publicado pela Academia Americana de Pediatria, o Facebook está substituindo os encontros ocasionais da atual geração de adolescentes por interações virtuais.

“Grande parte destes jovens somente interagem por meio de redes sociais e de telefones celulares”, apontou o Gwenn O´Keeffe, um dos autores do estudo. Segundo ele, o uso das redes sociais sem moderação feito pelos jovens pode desencadear atos de cyberbullying, ansiedade social e isolamento severo. Combinados, esses fatores dariam origem à “depressão Facebook”.

“A aceitação e o contato com colegas é uma parte importante da vida do adolescente. Acredita-se que a intensidade do mundo online e a falta de contato com o mundo real são fatores que podem desencadear o distúrbios em alguns jovens”, afirma o relatório. De acordo com o estudo, os pais precisam ficar atentos à hora quando o jovem deve desligar o computador e procurar amigos reais. Um dos primeiros sinais seria quando o jovem deixa de cumprir outras atividades para permanecer conectado à rede social.

As normas do Facebook estabelecem que a idade mínima para criar uma conta no site é 13 anos. A rede social criada por Mark Zuckerberg em 2004 já acumula mais de 600 milhões de usuários no mundo todo.