EUA entregam à BP primeira licença para operação de drones

A referida agência autorizou a AeroVironment a usar um drone na área de Prudhoe Bay, no Alasca, onde a BP procura petróleo

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, por sua sigla em inglês) anunciou nesta terça-feira a entrega à companhia petrolífera BP da primeira licença de voo para drones.

A referida agência autorizou a empresa e a fabricante de sistemas de aeronaves não tripuladas AeroVironment a usar um drone na área de Prudhoe Bay, no Alasca, onde a BP procura petróleo e planeja a instalação de oleodutos.

As investigações começaram no último domingo, usando um aparelho Puma AE equipado com uma câmera, de 1,4 metros de comprimento.

“Estas sondagens são um passo importante na expansão do uso comercial de aviões não tripulados”, considerou o secretário de Transportes dos Estados Unidos, Anthony Foxx.

“A tecnologia está mudando rapidamente, e as oportunidades estão crescendo”, acrescentou.

Para obter a licença de voo, as empresas devem demonstrar que os seus drones não afetarão a segurança nacional e que seu uso será de interesse público.

Algumas agências do governo americano têm usado drones para questões de segurança, resgate e meteorológicas.