Estádios da Copa registraram 7,6 mi de comunicações de dados

Números incluem envio de e-mails, imagens e mensagens multimídia e equivalem a transmissão de sete milhões de fotografias com 0,55 MB em média

Rio de Janeiro – Os torcedores que assistiram às primeiras 12 partidas da Copa do Mundo fizeram um milhão de telefonemas e 7,6 milhões de transmissões de dados, informou nesta terça-feira o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil).

As 7,6 milhões de comunicações de dados medidas, que incluem o envio de e-mails, imagens e mensagens multimídia, equivalem a transmissão de sete milhões de fotografias com 0,55 MB em média.

” As redes de telefonia celular e de banda larga móvel instaladas pelas prestadoras nas arenas estrearam bem nos primeiros jogos da Copa do Mundo, garantindo o atendimento à alta demanda dos torcedores que compareceram aos estádios, especialmente pelo crescente uso de smartphones.”, disse a SindiTelebrasil.

O tráfego foi medido três horas antes de cada partida e duas horas depois, e se concentrou nas redes de tecnologia 3G (3,9 milhões de comunicações), na 4G (1,1 milhões) e no Wi-Fi instalados nos estádios (2,6 milhões).

” De uma maneira geral, o tráfego de dados teve seu pico um pouco antes do início dos jogos e se manteve em níveis elevados até o início do segundo tempo”, segundo o sindicato.

O uso do Wi-Fi só não foi maior porque as operadoras instalaram redes sem fios para acesso gratuito à internet em apenas seis dos 12 estádios. Elas só foram disponibilizadas em Brasília, Porto Alegre, Salvador, Rio de Janeiro, Manaus e Cuiabá.

Em São Paulo, Belo Horizonte, Fortaleza, Recife, Curitiba e Natal a tecnologia não foi instalada por dificuldades nas negociações entre as empresas de telecomunicações e os administradores dos estádios.

As operadoras instalaram nos 12 estádios 3.724 antenas de telefonia celular para atender os serviços de voz e dados com o mesmo sistema de última geração empregado nos Jogos Olímpicos de Londres.