Espionagem on-line causa prejuízo de R$ 2,5 bi a empresa

Serviço de Segurança britânico diz que cibercrime envolve milhares de pessoas

São Paulo – Ciberataques causaram um prejuízo de aproximadamente 800 milhões de libras (2,57 bilhões de reais) a uma grande companhia britânica, disse Jonathan Evans, general-diretor do Serviço de Segurança da Grã-Bretanha, em um discurso proferido nesta segunda-feira em Londres, informou o Financial Times.

De acordo com o general, o ataque foi patrocinado por um governo. Ele, porém, não revelou que país seria o responsável pelo prejuízo, nem o nome da empresa.

Evans salientou que empresas estão constantemente ameaçadas por atividades hostis on-line. O general afirmou que todas as ameaças virtuais – tanto os casos de espionagem patrocinada por governos como as investidas do cibercrime organizado – são processos que envolvem milhares de pessoas.

Os governos dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha consideram que a China e a Rússia são os maiores praticantes de espionagem on-line.