Espanha atuará contra a dependência de tecnologia e jogos de azar

Cerca de 18% dos jovens entre 14 e 18 anos abusa das tecnologias, como videogames ou celulares, de acordo com dados do Ministério da Saúde espahol

Madri – O governo espanhol aprovou nesta sexta-feira uma plano para tentar combater o abuso de substâncias, como álcool e drogas, e inclui também problemas derivados de abusos de novas tecnologias e jogos de azar.

A estratégia inclui pela primeira vez os vícios “livres de substâncias” e envolve limitar o acesso de menores a jogos de azar e elevar a percepção de risco desses comportamentos, como apostas online ligadas a eventos esportivos.

“Existe uma crescente preocupação com o aumento do uso ‘patológico’ da Internet, mídia digital e redes sociais, bem como o papel das novas tecnologias como facilitadores de acesso e potencializadoras de comportamentos viciantes, especialmente jogos de azar e videogame entre adolescentes, muito cercado por publicidade agressiva”, diz a nova estratégia nacional.

Cerca de 18 por cento dos jovens entre 14 e 18 anos abusa das tecnologias, como videogames ou celulares, e quase metade dos espanhóis com vício em jogos, cerca de 0,9 por cento, começaram a jogar antes da maioridade, de acordo com dados do Ministério da Saúde espanhol.

A estratégia para o período 2017-24 também inclui medidas contra o abuso de álcool, especialmente nas crianças, e o vício em hipnosedativos, e terá investimento de 1 bilhão de euros, financiada em 24 por cento do fundo de bens confiscados pelo tráfico ilícito de drogas e outros crimes relacionados.