Encontrada uma caixa preta do avião da Air Algerie

Uma das duas caixas pretas foi recuperada dos escombros da aeronave na região de Gossi, perto da fronteira com Burkina Faso

Soldados franceses encontraram, nesta sexta-feira, uma caixa preta do avião da Air Algerie que caiu numa remota região do norte do Mali, informou o presidente francês François Hollande. Pelo menos 116 pessoas morreram no acidente que aconteceu na quinta-feira. Cerca de metade das vítimas era de cidadãos franceses.

Uma das duas caixas pretas foi recuperada dos escombros da aeronave na região de Gossi, perto da fronteira com Burkina Faso, e foi levada para a cidade de Gao, onde militares franceses estão baseados, disse Hollande aos jornalistas após uma reunião emergencial de ministros do governo.

“Infelizmente, não há sobreviventes”, disse Hollande. “Eu compartilho a dor das famílias que passam por esta terrível provação.”

Um grupo de investigadores aéreos franceses foi enviado para o Mali, disse ele.

A televisão francesa mostrou imagens do local do acidente, feitas por um soldado de Burkina Faso. O vídeo, de curta duração, mostra uma área desolada com escombros espalhados e irreconhecíveis.

Havia partes de metal torcido, mas não pedaços que pudessem ser identificados como a fuselagem ou a calda do avião. Os soldados de Burkina Faso foram os primeiros a chegar ao local, na noite de quinta-feira.

O general Gilbert Diendere, auxiliar próximo do presidente de Burkina Faso, Blaise Compaore e chefe do comitê de crise estabelecido para investigar o desastre, disse a respeito das imagens que “as pessoas esperam ver um avião acomodado em algum lugar. Infelizmente, havia destroços espalhador por 500 metros, o que tornou as buscas na área muito, muito difíceis”.

O primeiro-ministro de Burkina Faso, Luc Adolphe Tiao, viu as imagens do local do acidente e disse que identificar as vítima será um desafio. “Será difícil reconstituir os corpos das vítimas”, disse Tiao em coletiva de imprensa. “Os restos mortais estão muito espalhados.” Fonte: Associated Press.