Empresas processam UE por suspender inseticida

Zurique - O grupo químico suíço Syngenta anunciou nesta terça-feira que levará ante a justiça a decisão da União Europeia de suspender o uso de um de seus inseticidas,...

Zurique – O grupo químico suíço Syngenta anunciou nesta terça-feira que levará ante a justiça a decisão da União Europeia de suspender o uso de um de seus inseticidas, suspeito de ser prejudicial para as abelhas.

A ação será apresentada ante a Corte de Justiça da UE em Luxemburgo, declarou à AFP um porta-voz da Syngenta. Para o grupo suíço, a Comissão Europeia tomou sua decisão com base numa avaliação inadequada e incompleta da Autoridade Europeia de Segurança Alimentar.

O grupo alemão Bayer também anunciou apresentado uma queixa ante a Corte de Justiça da UE.

O caso diz respeito a um suposto vínculo entre a substância tiametoxam e o deterioramento da saúde das abelhas. Esta substância é comercializada sob o nome de Cruiser.

A UE confirmou no final de maio sua decisão de restringir, durante dois anos, a partir de 1º de dezembro, a utilização de três pesticidas comercializados pela Syngenta e seu principal concorrente, a Bayer.