Empresas de Taiwan apresentam seus produtos em São Paulo

São Paulo – Começou nesta quarta-feira a edição paulistana do Vitrine Taiwan Excellence, evento que reúne 37 empresas do país asiático interessadas em expandir seus...

São Paulo – Começou nesta quarta-feira a edição paulistana do Vitrine Taiwan Excellence, evento que reúne 37 empresas do país asiático interessadas em expandir seus negócios em território brasileiro. As marcas realizarão a exposição de seus produtos até o dia 25, no piso térreo do Shopping Eldorado, na zona oeste da capital. 

O encontro é promovido pelo Ministério da Economia de Taiwan e já contou com uma edição no Rio de Janeiro em junho. Entre as expositoras, estão empresas conhecidas do público brasileiro como D-Link, Acer, Asus e HTC. Todos os produtos exibidos receberam um prêmio no Taiwan Excellence Awards, concedido pelo governo local para escolher os equipamentos que alcançaram melhores avaliações em pesquisa e desenvolvimento, design, qualidade e marketing.

O país asiático, que teve um salto de crescimento nos últimos anos por conta da expansão de empreendimentos ligados à tecnologia, não é reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) como um Estado, já que a China considera a ilha como parte de seu território por conta de disputas que remontam ao período da Revolução Chinesa, em 1949.

Mesmo com a disputa geopolítica, o Brasil é o 22º maior parceiro comercial de Taiwan. Em 2012, os dois países tiveram um volume de transações avaliado em quase 6 bilhões de dólares: enquanto a exportação brasileira está vinculada a produtos primários, como minérios de ferro, a indústria taiwanesa negocia majoritariamente bens tecnológicos, como notebooks, dispositivos móveis e aparelhos de armazenamento.

Durante a inauguração da feira, representantes do governo taiwanês falaram sobre a importância de estreitar laços comerciais com o Brasil. “Acreditamos que temos economias complementares. Em um mercado globalizado, ficamos cada vez mais próximos uns dos outros e a cooperação entre as nações é essencial”, afirmou a INFO Krist Yi Bin Yen, diretor do Conselho de Desenvolvimento de Comércio Exterior de Taiwan.

De acordo com Yen, a depreciação do real frente ao dólar pode interferir negativamente nas negociações comerciais entre Brasil e Taiwan neste ano, mas a tendência é de consolidar os acordos econômicos nos próximos anos. “Há um longo caminho para alinhar as estratégias, mas a tendência é estreitar cada vez mais nossos mercados”, disse.

Após a passagem pelo Brasil, o Vitrine Taiwan Excellence seguirá para Rússia e México.