Empresa chinesa teria coletado dados de smartphones nos EUA

De acordo com a denúncia, o firmware poderia executar comandos e reprogramar os smartphones de uma localização remota

Uma companhia americana de segurança anunciou que smartphones de fabricação chinesa muito populares nos Estados Unidos enviou dados de usuários e de mensagens a um servidor na China sem o conhecimento de seus proprietários.

A empresa Kryptowire, com sede em Virgínia e que oferece serviços móveis de segurança a agências governamentais e empresas privadas, disse nesta terça-feira que havia descoberto o problema em uma série de telefones com sistema Android que utilizam o firmware da empresa chinesa Shanghai ADUPS Technology.

A companhia acrescentou que o firmware – software que vem no telefone – transmitiu periodicamente a um servidor, com fins pouco claros, os dados que identificavam o dispositivo, os números de chamadas efetuadas e recebidas, as listas de contatos e as mensagens de texto.

De acordo com a denúncia, o firmware poderia executar comandos e reprogramar os smartphones de uma localização remota.

O relatório gerou novas preocupações de que os fabricantes de dispositivos móveis- neste caso chineses- podem extrair mais dados pessoais de celulares ou tablets de usuários que para usar essas informações comercialmente ou para espionagem

Em comunicado emitido nesta quarta-feira, a empresa Shanghai ADUPS disse que os firmware foram projetados para ajudar a eliminar os textos e o chamado “lixo”.

“Nenhuma informação associada a essa função, como mensagens de texto, contatos ou registros telefônicos foi revelada a terceiros e toda a informação recebida de um telefone BLU durante esse período foi eliminada”, garantiu a empresa chinesa.