Emissões de carbono da Copa do Mundo de 2014 serão neutralizadas

Copa do Mundo de 2014 terá todas as emissões de carbono neutralizadas pela primeira vez na história do evento

A Yingli Green Energy planeja transformar a Copa do Mundo de 2014 no evento mais verde da história. A empresa, especializada na fabricação de painéis solares, é a primeira patrocinadora da Fifa com a missão de neutralizar as emissões de carbono geradas durante os jogos no Brasil.

A Yingli Solar, como é conhecida, irá neutralizar a pegada de carbono dos estádios. Foram instalados mais de 5 mil painéis solares no Maracanã e na Arena Pernambuco. Há também 30 sistemas de energia gerada pelo Sol fora dessa grade para ajudar a abastecer vários estádios da Copa do Mundo sem gerar emissões.

“Acreditamos que temos a responsabilidade de ajudar a difundir o conceito de sustentabilidade para o mundo. Estamos profundamente empenhados em popularizar a energia solar e elevar o perfil das questões de sustentabilidade através de nosso patrocínio da Copa do Mundo”, disse Judy Lee, Vice-Presidente de Marketing Global da Yingli Green Energy.

Para calcular com precisão a quantidade de emissões geradas pela Copa, a empresa fez uma parceria com a agência ambiental ClimatePartner. Com ajuda dessa consultoria, a Yingli também vai rastrear todas as emissões reais geradas pelas próprias atividades no Brasil durante a Copa.

Quando o evento acabar, a empresa terá um registro preciso das emissões e conseguirá neutralizar as próprias emissões. “Estamos focados em reduzir as nossas pegadas ecológicas em todas as nossas operações de negócios. Garantir que nossa ativação de patrocínio é neutra em carbono é uma maneira da Yingli cumprir seu compromisso com a sustentabilidade”, disse.

A Yingli também investiu em certificados de redução de emissões de carbono que são gerados por um projeto brasileiro local e que é certificado pelo Bureau Veritas Certification Holding SAS. Dessa forma, é possível atender às diretrizes internacionais de protocolo de gases de efeito estufa (GHG Protocol).

A empresa também vai organizar um “Dia da sustentabilidade”, em que funcionários e clientes da Yingli no Brasil vão plantar mudas de espécies de vegetação nativa da costa brasileira que serão fornecidas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. “Isto é para ajudar a prevenir a erosão das dunas costeiras, bem como para ajudar a compensar as emissões em longo prazo”, disse.

Segundo Federico Addiechi, diretor de Responsabilidade Social Corporativa da Fifa, iniciativas sustentáveis como essa contribuem para aumentar o impacto positivo da Copa do Mundo da Fifa na sociedade e no meio ambiente. “Queremos deixar um legado duradouro e positivo para o Brasil”, disse Lee.