Drone Phantom

logo-infolab

O Phantom, fabricado pela DJI, é muito mais do que um brinquedo, apesar de ser bastante divertido de pilotar. Ele é muito similar ao AR Drone, da Parrot. O quadricóptero, também chamado de drone, tem três modos, que determinam o quanto os sensores do produto vão interferir no voo. 

Apesar de não ter uma câmera integrada para filmagens aéreas, ele tem suporte para transportar uma GoPro. Se o objetivo for usar o produto para transmissões de vídeo, pode-se dizer que ele peca pela falta de uma filmadora de alta resolução integrada.

Como todo drone, o Phantom exige os mesmo cuidados que o aermodelismo, especialmente quando o assunto é segurança. Com o peso de 803 g, se ele o piloto perder o controle e deixá-lo cair sobre uma pessoa, poderá causar acidentes sérios.

Assim como acontece com o AR Drone, a autonomia de bateria no Phantom é seu principal ponto negativo. Nos testes do INFOlab, a durabilidade da carga foi de apenas 11 minutos de voo, o que pode limitar a diversão de entusiastas. Há um indicador LED que mostra o nível da bateria. Além disso, o controle usar quatro pilhas AA.

Diferentemente do aparelho concorrente, não há como conectar o drone a uma aplicativo para smartphones.

Modos de Voo

GPS: Nesse modo, que exige sinal de GPS e uma distância mínima de 10 metros do usuário, o Phantom marca sua posição geográfica e procura mantê-la contra a ação do vento. Se o aparelho decola no modo GPS e o usuário parar de enviar comandos, o drone permanecerá parado no ar, compensando a força do vento. A desvantagem é que nesse modo, que é mais indicado para iniciantes, a velocidade de voo é reduzida. Há um recurso de segurança que leva a aeronave à posição geográfica do ponto de decolagem e retorna para esse ponto sozinha caso a conexão com o controle seja interrompida. 

Attitude: Aqui, os sistemas automáticos do drone se limitam a mantê-lo em uma posição estável no ar. Ou seja, o vento pode alterar o curso do aparelho. Ele também passa a obedecer à inércia. Se o usuário der um comando para ele ir a direita, ele vai irá percorrer esse caminho até encontrar um obstáculo, se o piloto não alterar sua direção.

Manual: Ele mantém apenas os sistemas de estabilização mais importantes. Então, o piloto tem liberdade para fazer manobras avançadas, como inclinar o eixo da máquina durante uma curva. Como consequência, o drone se torna muito mais difícil de pilotar. Esse modo só pode ser desbloqueado com o software de PC da máquina.

Ele também possui três modos de orientação: Off, Home Lock e Course Lock. No primeiro, o sistema está desligado e so comandos são interpretados em relação ao drone, e não ao usuário, causando potenciais acidentes.

A 10 metros de distância, é possível usar o modo Home Lock. O ponto de referência do quadricóptero passa a ser o usuário, evitando confusões com os controles. Além disso, comandos para direita ou esquerda farão com que ele trace um círculo em torno do usuário.

Com o Course Lock, o drone vai receber comandos para direita ou para a esquera sempre em relação ao usuário, mesmo que ele tenha mudado sua posição após a decolagem.

http://videos.abril.com.br/info/id/109f0f6c96f8753930162c950a72b69f

Considerações Finais

O Phantom é um bom quadricóptero para entusiastas e iniciantes, já que possui modos de segurança que ajudam a evitar acidentes. Se voltado para uso profissional, como filmagens, ele precisa ser integrado a uma GoPro, que é leve o suficiente para ser transportada pelo aparelho. Talvez drones com câmeras mais potentes, consequentemente mais caros, sejam mais indicados nesse caso.

Ficha técnica

Bateria: 11 minutos de voo
Conectividade: GPS
Peso: 803 g
Suporte de peso adicional: 400 g
Motores: 4
Dimensões: 38,5 por 17 por 38,5 cm

Avaliação técnica

Prós Bom drone para diversão e modos de uso seguros para iniciantes
Contras Péssima autonomia de bateria
Conclusão Indicado para iniciantes no uso de drones
Média 8.7
Preço R$ 2 650