Divisão do Watson cresce e representa metade da IBM

Os resultados do quarto trimestre de 2018 foram menores do que os do mesmo período no ano anterior, mas empresa cresceu em 2018

São Paulo – Chamada de “imperativos estratégicos”, a divisão da inteligência artificial Watson cresceu 9% em 2018 e representa metade da receita da IBM, uma das mais icônicas empresas de tecnologia globais.

No quarto trimestre, a companhia reportou 21,8 bilhões de dólares de receita. No ano, foram 79,6 bilhões, cuja metade, 39,8 bilhões, vieram dessa área do Watson.

Um exemplo de uso da inteligência artificial da companhia está nos assistentes bancários, como a Bia, do Bradesco. Sua área também engloba outros serviços importantes para a empresa, como nuvem híbrida, análise de dados, blockchain e segurança da informação.

No ano, a IBM segue estagnada na casa dos 20 bilhões por trimestre desde 2015. Os resultados do quarto trimestre de 2018 foram menores do que os do ano anterior no mesmo período, que eram de 22,5 bilhões. No ano, o aumento foi de 1% em relação a 2017.

“Em 2018, voltamos a ter crescimento de receita anual, refletindo a demanda crescente por nossos serviços e nossa liderança em nuvem híbrida. IA, análise de dados e segurança”, afirmou, em nota, Ginni Rometty, presidente do conselho da IBM, presidente e CEO. “Grandes clientes globais, como o BNP Paribas, estão migrando para a IBM Cloud e para a nossa expertise sem igual para transformar negócios e levar inovação.”

A grande aposta da IBM em nuvem híbrida de 2018 aconteceu apenas no final de 2018, quando a empresa comprou, no final de outubro, a Red Hat, em um negócio de 34 bilhões de dólares.