Diretor de “Titanic” perde robô submarino na fossa de Kermadec

'É como perder um amigo', escreveu Cameron na página no Facebook do Instituto Oceanográfico Woods Holoe (WHOI)

O cineasta James Cameron, diretor dos filmes “Titanic” e “Avatar”, perdeu um robô de exploração submarina, o “Nereus”, a 10.000 metros de profundidade na fossa de Kermadec, uma das mais profundas do mundo. O submarino era avaliado em oito milhões de dólares. 

“É como perder um amigo”, escreveu Cameron na página no Facebook do Instituto Oceanográfico Woods Holoe (WHOI).

O “Nereus” implodiu em consequência da pressão na fossa, segundo o instituto.

O robô submarino, programado para subir automaticamente em caso de perda de contato com a superfície, não reapareceu.

Pouco depois, a tripulação do barco de superfície detectou destroços do “Nereus” flutuando, segundo o WHOI.

O robô era “o único veículo em serviço no mundo capaz de descer às profundidades extremas das fossas oceânicas. É uma perda trágica para as ciências profundas”, destacou James Cameron.

A perda do robô aconteceu dentro da missão Hadal Ecosystem Studies (HADES) que, desde abril, estuda os fundos marinhos abissais, aqueles que superam os 2.000 metros de profundidade.