Criptografia é a melhor defesa contra as trevas, diz Snowden

Numa participação à distância no festival South by Southwest, Edward Snowden falou sobre o uso da tecnologia para proteger a privacidade

São Paulo – Numa participação à distância no festival South By Southwest (SXSW), que acontece nesta semana em Austin, no Texas, Edward Snowden pregou o uso de criptografia nas comunicações para proteger a privacidade. 

Snowden, ex-prestador de serviços para a Agência Nacional de Segurança (NSA) dos EUA, participou do SXSW à distância, por meio do serviço Google Hangouts. Snowden vive exilado na Rússia por ter passado a jornalistas arquivos secretos sobre espionagem da NSA.

Além de Snowden, a palestra contou com Christopher Soghoian e Ben Wizner, membros da União Americana pelas Liberdades Civis. O grande assunto, como não poderia deixar de ser, foi a vigilância do governo sobre cidadãos e privacidade.

Snowden afirmou que a vigilância é, na realidade, uma grande falha de inteligência. “Nós estamos monitorando todas as comunicações ao invés de comunicações de suspeitos e isso fez com que perdêssemos pistas que poderiam ter nos ajudado”, disse.

Durante a conversa, o analista de segurança e ativista Christopher Soghoian ressaltou que Snowden ajudou a população em diversas maneiras. Graças às suas ações, houve uma retomada na discussão de privacidade e segurança. As consequências disso ajudam a população a se proteger tanto da espionagem do governo, quanto de um hacker que usa um notebook numa loja Starbucks (onde há acesso à internet gratuito).

Snowden ainda disse que é preciso parar o governo para que não haja uma proliferação de ações desse tipo ao redor do mundo. “Se nós permitirmos que a NSA continue fazendo o que faz sem qualquer controle, outras comunidades internacionais irão ver isso como uma luz verde para fazer o mesmo”, disse.

Ele destacou a importância da criptografia na comunicação. “A criptografia funciona. É a nossa defesa contra as artes obscuras do mundo digital”, afirmou Snowden. Os debatedores comentaram que empresas como o Google não têm interesse em aplicar a tecnologia nas comunicações das pessoas uma vez que seus lucros saem do uso das informações pessoas de seus usuários.

O canal de áudio e vídeo com a imagem de Snowden passou por diversos servidores, de modo a ocultar sua localização, antes de chegar à tela do festival SXSW.