Cresce uso de conteúdo móvel e m-commerce em país emergente

A maior parte das atividades de conteúdo e comércio móvel se concentra entre homens (71%) e jovens abaixo de 35 anos (77%)

São Paulo –  O usuário de telefonia móvel está adotando cada vez mais o celular para acesso a conteúdo digital e compras em geral: é o que aponta a pesquisa anual realizada pelo Mobile Entertainment Forum (MEF), que entrevistou no terceiro trimestre 9,5 mil usuários de telefonia móvel em dez países (África do Sul, Arábia Saudita, Brasil, China, Estados Unidos, Índia, Indonésia, Inglaterra, México e Qatar).

Segundo o estudo, 88% dos consumidores entrevistados usaram o celular para acesso a conteúdo digital ou m-commerce pelo menos uma vez nos últimos seis meses. Na pesquisa de 2011, esse percentual era de 82%.

O salto foi maior em países emergentes. No Qatar, subiu de 73% para 86%; na Índia, de 85% para 90%; na África do Sul; de 89% para 95%; no Brasil, de 79% para 83%. Enquanto isso, na Inglaterra, a penetração desses serviços ficou estagnada em 91%.

A maior parte das atividades de conteúdo e comércio móvel ainda se concentra entre homens (71%) e jovens abaixo de 35 anos (77%). Porém, foi notado um crescimento entre mulheres e pessoas mais velhas nos países desenvolvidos pesquisados.

A pesquisa considerou como comércio móvel (m-commerce) o uso do celular para pesquisa de produtos, transações bancárias (m-banking) e compra efetiva de bens digitais ou físicos. Os resultados foram animadores nas três atividades.

Em comparação com o ano passado, a quantidade de consumidores que usam o celular para pesquisar produtos saltou de 58% para 80% no mundo. O percentual daqueles que usam para transações bancárias, por sua vez, aumentou de 57% para 64%. E o percentual daqueles que fizeram compras a partir do celular cresceu de 70% para 71%.


Outro dado interessante é a predominância do uso de cartão de crédito sobre vendas através da plataforma de billing das operadoras. 27% dos entrevistados disseram ter usado cartões de crédito para compras pelo celular, enquanto apenas 14% dissera ter comprado com pagamento pela conta telefônica (não inclui recarga).

54% dos entrevistados disseram ter comprado algum bem digital pelo celular este ano – mesmo percentual verificado na pesquisa anterior. Houve, contudo, um crescimento significativo na aquisição de bens físicos pelo celular, passando de 24% para 31% dos entrevistados, entre 2011 e 2012.

Desconfiança

Ainda existe entre os consumidores uma preocupação em torno da segurança em transações de comércio móvel. Segundo a pesquisa, 35% dos entrevistados afirmaram que esse medo os inibe de realizar mais compras pelo celular. E 7% disseram resistir ao m-commerce por terem tido uma experiência negativa no passado.