Cresce informatização das micros e pequenas empresas, diz Sebrae

O percentual de pequenas e micro empresas informatizadas no estado de São Paulo cresceu 30% nos últimos cinco anos. Mas a fatia das que estão longe do computador ainda é maior: 53%, contra 47%. Os dados são de uma pesquisa divulgada hoje pelo Sebrae de São Paulo e realizada entre setembro de 2002 e fevereiro deste ano com um universo de 1.163 empresas paulistas.

Para realizar a pesquisa, o Sebrae entrevistou, na mesma proporção, empresas dos setores de indústria, comércio e serviços. Nem todos os setores estão no mesmo pé. Dentre as micros e pequenas indústrias, o percentual que possui um microcomputador chega a 61%. Empresas prestadoras de serviços estão no meio do caminho, com um índice de informatização de 47%. Já as ligadas ao comércio ficaram pra trás, com 43%.

O Sebrae também mapeou as atividades que mais usam o computador. Na indústria, são as empresas de construção civil, máquinas e equipamentos e de borracha e plásticos. No comércio, as mais informatizadas são as farmácias, livrarias, lojas de material de construção e de autopeças. No setor de serviços, destacam-se agências de viagem, locadoras de veículos e imobiliárias. Na contramão, entre as atividades menos informatizadas estão as indústrias de confecção, de tecidos, de móveis, as oficinas mecânicas, lojas de roupas e lanchonetes.

Em média, o Sebrae calculou que existem três microcomputadores para cada micro ou pequena empresa informatizada. Cerca de 50% delas possuem apenas um computador. Sinal de que o setor pode ser um bom alvo para as empresas de tecnologia? Não necessariamente. Cerca de 93% das empresas informatizadas afirmaram que os recursos tecnológicos que possuem dão conta do recado. Apenas 7% afirmaram ter programas desatualizados ou menos máquinas do que gostariam. Cerca de 64% delas não utilizam computador porque não acreditam que ele poderá trazer benefícios para o negócio.

Mesmo assim, o uso da internet se alastra. Embora seja de 47% o percentual das micros e pequenas empresas dotadas de computador, o percentual das que usam a internet nos negócios é de 54%.