Conheça o Olli 2.0, automóvel do futuro que é impresso em 3D

Local Motors desenvolve versão aprimorada de ônibus elétrico autônomo para circular em hospitais, universidades e bases militares

São Paulo – Em 2016, a fabricante americana de automóveis Local Motors lançou a primeira versão do Olli, um tipo de ônibus autônomo em formato retangular que funciona com eletricidade. O veículo foi projetado para ser utilizado em ambientes que pedem baixa velocidade, como campus de universidades, hospitais e bases militares. Recentemente, a empresa lançou a segunda versão do automóvel: Olli 2.0, que apresenta o mesmo formato, de maneira geral, e uma velocidade máxima de 40 quilômetros por hora.

Os dois carros autônomos, que são bastante parecidos, possuem o formato de uma cápsula retangular alta, faróis grandes e janelas que estão envoltas por uma moldura arredonda. Mas em questão de performance e processo de fabricação, o segundo modelo é mais atualizado que o primeiro. O Olli 2.0 possui um alcance maior que o original, podendo percorrer até 160 quilômetros utilizando uma única carga elétrica. E o processo para produzir o veículo se tornou mais eficaz, de forma que o irmão do Olli agora é 80% impresso em tecnologia 3D.

O veículo também possui dois novos assentos em relação ao anterior, iluminação programável e a possibilidade de o próprio cliente desenvolver, em conjunto com a empresa, o seu veículo. Com um novo sistema que permite que o usuário descreva suas necessidades e conduza a personalização do interior do carro, o cliente tem liberdade para escolher as suas preferências antes de receber o produto.

A empresa almeja que seu veículo autônomo seja utilizado em universidades, e não pretende – num futuro previsível – levar seus veículos às ruas de grandes cidades.

Confira abaixo um vídeo produzido pelo portal de negócios TechCrunch sobre o veículo:

A parte externa do Olli 2.0 também é mais moderna do que a de seu antecessor: existe uma tela na parte frontal e uma na traseira para servir como espelho e permitir que quem esteja dentro possa visualizar se existem pedestres na frente ou atrás do automóvel. Além disso, o veículo possui um sistema de áudio, que contém aparelhos de som como microfones, amplificadores e alto-falantes, a fim de melhorar a experiência do usuário para realizar uma ligação ou escutar música durante o trajeto.

O usuário do veículo também poderá incluir as tecnologias de realidade aumentada (AR) ou realidade virtual (VR) para personalizar o interior e entreter o cliente. O carro também pode ser montado de acordo com as necessidades de cada cliente. Se um hospital, por exemplo, desejar mais camas do que assentos no Olli 2.0, a companhia se compromete em produzir um espaço interno de acordo com os pedidos.

Atualmente, o Olli 1.0 está sendo utilizado em alguns campus e bases militares dos Estados Unidos, como nos estados de Virgínia e Califórnia. A versão 2.0 ainda começará a ser entregue para os compradores a partir desse semestre, de forma que a versão inicial deve parar de ser produzida assim que os pedidos dos clientes forem finalizados. A Local Motors, que possui sua sede na cidade de Phoenix, Arizona, está estudando construir mais uma pequena fábrica na Europa, exclusiva para a fabricação de veículos Olli.

Além da empresa norte-americana, outras companhias também estão investindo em tecnologia para a produção de automóveis. A empresa americana automotiva Tesla, a companhia de carros autônomos GM Cruise e a prestadora de serviços de transporte eletrônicos Uber estão investindo na produção de robôs-táxis específicos para circulação em grandes metrópoles.