Conheça Jibo, o pequeno robô social feito para sua família

Cientista do MIT criou um robô familiar com a capacidade de se comunicar com os seres humanos de uma forma natural

No futuro, cada casa poderá ter um robô familiar com a capacidade de se comunicar com os seres humanos de uma forma natural. Jibo ainda está em fase de produção, mas deve chegar aos lares em dois anos. A cientista por trás do projeto é Cynthia Breazeal, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês).

Jibo fala em inglês e executa tarefas simples. Pode fazer vídeos e fotos, ler e-mails, pedir comida, atender e fazer ligações, entre outras tarefas. Mas o grande diferencial está em suas habilidades emocionais e na capacidade de identificar cada membro da família. A linguagem e as expressões do corpo de Jibo são projetadas para que ele transmita estados emocionais como os seres humanos.

Com 11 centímetros, o robô pesa cerca de dois quilos. Além da capacidade de comunicação, Jibo tem traços de emoções que são exibidos em um visor. O display giratório funciona como a cabeça do robô. A base gira 360º, o que permite que Jibo possa acompanhar os movimentos dos seres humanos.

Há conexão por Wi-Fi e Bluetooth. Jibo também pode se conectar com aparelhos iOS e Android, além de ter seu próprio computador. O sistema operacional do robô é o Linux. Portanto, a tecnologia tem código aberto, o que permite que outros desenvolvedores possam criar aplicações para o robô.

Cynthia está em busca de financiamento coletivo. O projeto está disponível no site de crowdfunding Indiegogo. Em apenas um dia, a meta inicial de 100 mil dólares foi alcançada. Ainda faltam 30 dias para o final da campanha, mas a cientista já conseguiu arrecadar mais de 390 mil dólares.

Jibo deve ser lançado para os desenvolvedores no terceiro quadrimestre de 2015. Oficialmente, começará a ser vendido em 2016. O robô custará 499 dólares. Para desenvolvedores, o preço é de 599 dólares.

//www.youtube.com/embed/3N1Q8oFpX1Y