Computador pessoal faz 30 anos. Mas já é um ancião

Para Mark Dean, designer da IBM que ajudou a criar esse formato de computador 30 anos atrás, o PC será substituído por um centro de computação

São Paulo — Os dias do computador pessoal estão contados, garante Mark Dean, designer da IBM que trabalhou no projeto do primeiro PC, o modelo 5150, lançado em 12 de agosto de 1981. A afirmação foi publicada no blog oficial do designer como uma forma de homenagem pelos 30 anos do dispositivo. “Os PCs estão indo na mesma direção da máquina de escrever, dos discos de vinil e das lâmpadas incandescentes”, comparou Dean.

Ele reconhece a importância histórica dos PCs, responsáveis pela criação de um ambiente propício para a nova geração de dispositivos, mas afirma que o sistema será substituído por um centro de computação e não por um novo aparelho. As grandes inovações, destaca o designer, estão surgindo em espaços sociais. Segundo o especialista, os PCs continuarão sendo utilizados pelas pessoas, mas não reconquistarão o espaço de líder na vanguarda da computação.

Em 1981, a IBM lançou o IBM PC 5150, que se tornou referência de mercado. Dean continua sendo dono de um terço de suas patentes, mas admite que o conceito do computador pessoal está ultrapassado. Em seu post, o designer revela: “Troquei meu PC por um tablet.”

O vice-presidente de comunicação corporativa da Microsoft, Frank Shaw, também utilizou o blog de sua companhia para registrar o trigésimo aniversário dos PCs. Ele afirmou que a disseminação de novos dispositivos, associados à tecnologia da informática, marca o início de uma fase nova era, chamada PC-Plus.