Computação em nuvem fisga pescadores italianos

A indústria pesqueira italiana, uma das mais antigas do mundo, percebeu que era hora de se reinventar quando passou a oferecer ao mercado uma quantidade de peixes muito superior à demanda

A indústria pesqueira italiana, uma das mais antigas do mundo, percebeu que era hora de se reinventar quando passou a oferecer ao mercado uma quantidade de peixes muito superior à demanda. A disparidade resultou em dois efeitos que poderiam fazer com que o setor entrasse em colapso: a queda de preços e a diminuição na margem de lucro.

Para evitar que o mercado naufragasse, especialistas italianos usaram uma plataforma de computação em nuvem para criar um aplicativo que permitisse com que os pescadores vendessem direto de seus barcos. “Esse sistema traz duas vantagens: a primeira delas é que o pescador pode comunicar, em tempo real, quantos peixes estão sendo fisgados. A segunda é a criação de um mercado virtual, por meio do qual eles vendem toda a mercadoria antes mesmo de os barcos retornarem à costa”, explica Giuseppe Visaggio, do departamento de informática da Universidade de Bari.

Graças ao bom uso dos recursos oferecidos pela computação em nuvem, a indústria pesqueira da região conseguiu reduzir custos e criar um sistema mais eficiente de gestão sem ter que se preocupar com investimentos em software e hardware. Além disso, a renda dos pescadores de Bari cresceu 25% ao mesmo tempo em que as vendas se tornaram 70% mais rápidas.

A solução encontrada por essa indústria se aplica a várias outras que buscam eficiência e redução de custos, como é o caso dos setores bancário, ferroviário e de produção de energia. Com o bom uso da computação em nuvem, todos podem contribuir para um planeta mais inteligente.

Clique aqui e saiba mais