Como o Facebook está mudando como empresas se comunicam

Workplace, tipo de Facebook particular para empresas, completa um ano e é visão da rede social para mudar a comunicação interna de companhias

São Paulo – Há um ano, você lia aqui em EXAME que o Facebook colocava em prática o seu plano para mudar a forma como empresas se comunicam. Esse plano atende pelo nome de Workplace e funciona como um Facebook corporativo que pode ser acessado apenas por funcionários daquela empresa.

“A maneira como as pessoas se comunicam se transformou. Na vida pessoal, essa revolução já aconteceu. Mas quando olhamos para as empresas, elas ainda se comunicam de maneira arcaica”, falou a EXAME Antonio Schuch, diretor do Facebook Workplace para América Latina.

Schuch vê as formas de comunicação interna em empresas, como e-mails, como algo que “não toca as pessoas”. Com todas as similaridades com o Facebook, o Workplace, diz Schuch, é uma forma para que empresas se apoderem de uma forma de comunicação compreendida por todos.

Dentro do Workplace estão ferramentas bastante conhecidas dos usuários do Facebook. “Quase todos os CEOs de empresas que usam o Workplace fazem lives (ao vivo) para os funcionários”, conta Antônio. Ainda é possível criar grupos, compartilhar fotos ou vídeos e até usar o Messenger para comunicação.

Usando três grandes clientes como exemplo, o executivo conta como o Workplace é capaz de melhorar a comunicação interna. Esses clientes são Pernambucanas, Mercado Livre e Algar.

Para Schuch, o Workplace é versátil o suficiente para funcionar como solução para diversas necessidades. É exatamente aqui que fica a primeira grande decisão para as empresas: o que se espera alcançar e como uma nova forma de comunicação interna pode ajudar nessa empreitada?

As Pernambucanas usaram o Workplace no planejamento de lançamento de um novo aplicativo, conta Schuch. As informações foram compartilhadas por meio da rede com os funcionários da empresa espalhados por todo o Brasil.

Treinamentos sobre organização de vitrines também são dados por lá. “Hoje um funcionário da Pernambucanas no interior do Brasil pode bater uma foto de uma vitrine e enviar para a sede ver se está tudo OK.”

Já o Mercado Livre tem como objetivo trazer uma cultura de integração entre 14 países da América Latina. A tradução de postagens, que existe também no Facebook, tem sido uma ferramenta de valor, diz Schuch.

A Algar, empresa de telecomunicações, usa o Workplace como ferramenta para se modernizar internamente e se tornar mais eficiente na competição com multinacionais que operam no mesmo setor.

“Está claro para empresas que elas precisam se colocar como digitais, mas também agir como digitais. O Workplace entrou para cobrir um buraco interno de digitalização para as empresas”, diz Schuch. “Podemos fechar o que era quase um abismo dentro de empresas.”